LIVRO 1  - CORTEJANDO CATHERINE


Titulo original: Courting Catherine
Ano da publicação: 1991
Série: Calhoun Women n° 01


n65679Vi-o sobre os penhascos que davam ao Frenchman Bay. Era alto, de cabelo escuro e jovem. Inclusive da distância, enquanto caminhava com a mão do pequeno Ethan na minha, podia ver o ângulo desafiador de seus ombros. Sustentava o pincel como se fora um sabre, a paleta um escudo. Certamente, dava-me a impressão de que sustentava um duelo com o tecido em vez de pintá-lo. Tão profunda era sua concentração, tão veloz e intenso o movimento da boneca, que não custava acreditar que sua vida dependia do que ali criava.
Possivelmente assim fora.
Pareceu-me estranho, inclusive divertido. A imagem que tinha dos artistas sempre tinha sido a de almas gentis que vêem coisas que nós, os mortais, não podemos ver, e que sofrem em sua busca para as criar para nós.
Entretanto, e antes de que se voltasse para me olhar, soube que não veria uma cara gentil.
Dava a impressão de que ele mesmo era produto de um artista. Um escultor que tinha gentil um tabuleiro de carvalho, esculpindo uma frente larga, uns olhos escuros e velados, um nariz reta e larga e uma boca plena e sensual. Até a queda de seu cabelo poderia ter estado esculpida em ébano.






LIVRO 2 – UM HOMEM PARA AMANDA


Titulo original: A man for Amanda
Ano da publicação: 1991
Série: Calhoun Women n° 02


a-man-for-amanda-nora-robertBar Harbor — 8 de junho de 1913
Pela tarde, caminhei bastante pelas escarpas. O primeiro dia de volta a Las Torres, estava quente e espaçoso. O rumor do mar não tinha mudado desde que deixei de ouvi-lo dez longos meses atrás. Havia um barquinho de pesca navegando o mar verde e azul. Tudo seguia igual e, entretanto, produziu-se uma mudança vital.
Ele não estava.
Era um engano de minha parte esperar encontrá-lo ali onde o tinha deixado fazia já tantos meses. Encontrá-lo pintando ao ar livre, como era seu costume. Era um engano de minha parte esperar vê-lo e que se voltasse de repente para mim, me olhando com aqueles olhos cinzas de olhar intenso. Sorrindo-me, pronunciando meu nome...
O coração dançava em meu peito enquanto saía com toda pressa de casa para correr pela grama, atravessar os jardins e descer a costa.





LIVRO 3 – PELO AMOR DE LILAH


Titulo original: For the love of Lilah
Ano da publicação: 1991
Série: Calhoun Women n° 03



for-the-love-of-lilah-nora-robertsBar Harbor, 1913.
Os escarpados me chamam. Altos, ferozes e perigosamente belos, permanecem erguidos e sedutores como um amante. Esta manhã, o ar era tão suave como as nuvens do oeste que se elevavam para o céu. As gaivotas giravam no ar, emitindo uns gritos tão solitários como o tangido distante do sino de uma bóia que o vento arrastava até a praia. Aquele som evocava a imagem dos sinos de uma igreja anunciando um nascimento. Ou uma morte.
As outras ilhas cintilavam através da bruma que o sol ainda não tinha conseguido desvanecer, como se de uma miragem se tratasse. Os pescadores pilotavam suas robustas embarcações para entrar na baía por volta de um mar encrespado.
E inclusive sabendo que ele não estaria ali, não podia me separar daquele lugar.
Levei os meninos. Não pode haver nada mau em querer compartilhar com eles parte da felicidade que me embriaga cada vez que passeio por estes prados selvagens que conduzem até as rochas. Levava ao Ethan em uma mão e a Colleen na outra. A babá tomou em braços o pequeno Sejam para impedir que continuasse engatinhando na erva, seguindo a uma mariposa amarela que revoava perto de suas mãos inquietas.






LIVRO 4 – A RENDIÇÃO DE SUZANNA


Titulo original: Suzanna's Surrender
Ano da publicação: 1991
Série: Calhoun Women



n65682Bar Harbor, 1965
Assim que a vi minha vida mudou. Passaram mais de cinqüenta anos desde aquele momento, e já sou um homem velho de cabelo branco e corpo frágil. Entretanto, minhas lembranças transbordam cor e força.
Desde que sofri o ataque ao coração, tenho que descansar todos os dias. Por isso fiquei aqui, na sua ilha, onde tudo começou para mim. Mudou, igual a mim. O grande incêndio do quarenta e sete destruiu muito. Chegaram edifícios novos e também pessoas novas. Os carros lotam as ruas sem o encanto do atraio das carruagens. Mas sou afortunado de poder vê-la como foi e como é.
Meu filho agora é um homem, um bom homem que escolheu ganhar a vida no mar. Jamais nos entendemos, mas mesmo sim nos levamos bem. Tem uma mulher boa e um filho. O jovem Holt me produz um júbilo especial.






LIVRO 5 – A ILHA DO AMOR


Titulo original: Megan’s Mate
Ano da publicação: 1996
Série: Calhoun Women n° 5



megansmatecv-robertsNão gostava de assumir riscos. Sempre se assegurava de pisar em chão firme antes de dar o seguinte passo. Era parte de sua personalidade, ao menos, assim tinha sido durante quase dez anos. treinou-se para ser prática, cautelosa. Megan Ou'Riley era uma mulher que, pelas noites, sempre se assegurava de ter as portas fechadas com chave.
Para o vôo do Oklahoma a Maine, tinha preparado meticulosamente uma bolsa de mão para ela e para seu filho, e tinha encarregado que lhe enviassem o resto de seus pertences em um vôo de carga. Era uma tolice, dizia-se, perder tempo esperando na cinta de recolhimento de bagagens.
O tranlado ao Este não respondia a um impulso. Levava seis meses pensando nisso. Era uma viagem prática e, ao mesmo tempo, com certa dose de aventura, tanto para ela como para o Kevin. A adaptação não podia ser muito difícil, pensou observando a seu filho, apoiado no guichê, dormitado. Tinham família em Bar Harbor e Kevin era presa da excitação desde que lhe disse que estava pensando em transladar-se a viver perto de seu tio e de seu meio irmãos. E primos, pensou. Havia quatro novos membros na família desde que esteve em Maine por primeira vez, fazia já alguns anos, para assistir à bodas de seu irmão com a Amanda Calhoun. 


0 comentários:

Postar um comentário

Sugestões, links off, críticas, pedidos...E obrigada pela visita!!!!